quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Perto de um Cordel

Cheiro de terra molhada
Céu que se derreteu
Passarinho sente pingo d'água
Cabeça que não se protegeu

Paz que só se encontra
Em ninhos de carinho
Voa passarinho

Só não esqueça de voltar.
O vento é que te trará
quando a chuva passar
o mesmo que me aviva quando respiro

Porque água e vento é como trem
assim como trás, leva também...

Um comentário:

Rafael disse...

Agora sim! Muito lindo. Bjos!