terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Felicidade à sombra

Eu estava correndo pela praia, perseguia uma brisa gostosa e suave que me dava prazer naquele calor forte e luz intensa do sol. Essa brisa embora suave, era mais veloz e me escapava várias vezes. Por fim me sentei, simplesmente procurei uma sombra e senti que era mais fácil sentir a brisa parada e na sombra. A brisa chamava-se felicidade. Desse dia em diante percebi que a felicidade é contemplativa. A brisa estava em mim o tempo todo, só eu que não senti.

Tempo no divã

O tempo está no divã
Sente-se deprimido, roubado, cansado
Nunca se reclamou tanto dele

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Meu sol

Meu amor por ti
É como o sol,
É tão grande,
Forte e luminoso,
Irradia e vibra
 tanta felicidade,
 que banha o mundo inteiro.
Às vezes eu suspeito
Que o sol só existe porque te amo

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Amar

Não há metáforas que dêem conta,
comparações inúteis são,
olhe em meus olhos e veja,
a certeza que buscas encontrarás,
falo com o silêncio,
 sorrio com os olhos e brindo com beijos

Minha criança

O teclado me lembra um piano e começo a tocar a música do meu coração deixando as palavras derramarem pelos meus dedos. É um doce lamento. Não sei se sei viver. Não sei se sou feliz ou me acostumei a minha vida. A vida que é mais fácil de se viver. Por vezes sou tomada por uma fome de saber, de lembrar de tudo o que vivo ou vivi, de me recordar de cada detalhe que leio. Se eu fosse ler tudo o que quero teria que ter 10 olhos, um em cada ponta dos dedos, como já dizia minha avó. "Paciência", é a palavra que me vem a mente nesses momentos. Sim, é preciso ter paciência comigo, com a própria vida, com as pessoas, com os dias, com os anos. É uma lição importante demais para se aprender em um único dia. Mas não me culpo, tendo me entender. Tenho curiosidades sobre o mundo, acho a vida incrível e as pessoas também. Acho minha vida incrível. Me admiro e me encanto com todas as maravilhas possíveis de serem admiradas: a natureza, o tempo, as pessoas, a música, a poesia, as línguas, a história...E sim, sou fantasiosa como uma criança, nunca soube o que é viver sem ela, minha criança.

Pelas coisas inanimadas que dão felicidade - Parte 1 - Cor Laranja

Para a minha cor favorita do ano

Laranja, nome de fruta e cor
Cor do sol das tardes
Vibrante, irradia alegria
Acordo pronta pro meu dia
Só te de olhar




Malditos

Aonde estará o que me restou?
Dias tristes, culpados, mal-feitos
Encaro os três malditos
Medo, Orgulho, Vaidade
Um deles me aprisiona
Um outro me flajela
O terceiro me corrói
Arma em punho
Sei onde estão todos os três
Espelho
Ali estão todos eles
Haverá conversa?
Negociação?
Chega a sinistra Covardia
'Abaixa a arma'
Me deita no chão
Espelho
Encaro os quatro malditos
Deito, choro, adormeço
Adormeço
Adormecer
A dor me ser
Dor meu ser





terça-feira, 2 de agosto de 2016

O grito do silêncio

O que te move?
O que te faz acordar todos os dias?
O que você faz, faz sentido para você ? 
Qual o primeiro pensamento que você tem? Ele é repetitivo?
Qual a sua maior verdade?
Qual a maior decepção da sua criança interior?
Como você lida com o que te incomoda?

"Quando a gente pensa que sabe todas as respostas vem a vida e muda todas as perguntas"

Não é isso.
Ter que fazer.
Não mais.
Sim. Sair daqui.
Não há verdade nenhuma.
Ela não é mais ouvida.
Preciso reaprender.

Não há mais um caminho.
Não há mais respostas.
Choro profundo.

Quando haverá coragem?
Qual o maior medo?

Quando se arrepender não fizer mais sentido. 

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Sonho

Cores festivas, animadas
imagens de um sonho que não se traduziu

Eu corria, eu sentia,
a grama cantar
o vento a soprar, a vida raiar
e música tocar em mim

Há um mundo verde
Há um mundo em que há paz

Bebo água do rio
Corro pela floresta
Meu espírito brilha sob céu de estrelas
Há seres de todo tipo
todos vivem como meus amigos

Meu mundo tem tanta gente
Há tanto pelo que correr
Mas nada nessa vida vã
Faz mais sentido do que transcender

Viver para as estrelas
viver para o amor
Ser uma pétala de flor
que voa em pensamento
só por onde ainda há cores e amores

A realidade parece triste
Mas por dentro eu sou feliz
Feliz em perceber todo o brilho
que há em mim

Não me pare, não conseguirá
Só assista, você verá
Eu vou trazer uma paz gentil
Para o mundo, como nunca se viu

Se é sonho
e você não entende
Não há por que por que o sonho é meu


sou eu que canto
sou eu que voo
sou eu que sinto
sou eu que vejo

sou eu que deito
sou eu que amo
sou eu que como
sou eu que vejo

sou eu, só eu




Com ele

Olho
Cheiro
Pele
Boca...
...boca
Sorriso...
...suspiro

Delírio

Respiro
Delírio
Suspiro
Delírio
Respiro
Delírio
Suspiro

Pele
A pele
Cheiro
O cheiro
Boca
A boca

sossego
sussego